Património

Património da Freguesia da Moita

Na ausência de um acervo monumental de grande expressão, a Vila da Moita encontra na afabilidade das suas gentes, nas suas tradições, na singela gastronomia e grande intimidade com o Tejo, a sua maior grandeza patrimonial, donde se realça:

Praça de Toiros Daniel do Nascimento

Construída em 1950, para substituir a extinta Praça de Toiros da Caldeira (localizada onde hoje é um estacionamento, por trás da Câmara Municipal) que tinha sido considerada sem condições em 1948.
Possui pátio dos cavalos, curros, enfermaria e capela.
Na fachada principal possui um painel de azulejos com o nome da praça, Daniel do Nascimento, gesto que serviu para homenagear o bandarilheiro moitense.

Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem

Foi edificada em 1631 pelos moradores do lugar da Mouta.
Apresenta um portal rematado por um frontão triangular, ao gosto maneirista.
É constituída por uma só nave, totalmente revestida com painéis de azulejos datados de 1719. Cada painel narra uma cena da vida da virgem.
O tecto da capela-mor está pintado com os símbolos da ladainha de Nossa Senhora.
Possui uma capela lateral, com um altar de talha dourada do século XVIII, com imagens do Senhor dos Passos e Nossa Senhora das Dores. Esta capela, juntamente com a torre sineira e a capela-mor ruíram no terramoto de 1755.

Altar de Nossa Senhora da Piedade

Construção do século XVIII. O painel de azulejos que hoje apresenta não é o original, mas sim uma reprodução do painel original.
No painel original Nossa Senhora apresentava-se sem coroa e vestia roupas singelas.

Pelourinho

(Praça da República)

Coluna padrão que assinala as datas de 1140, 1640, 1690, 1940 referentes respetivamente, à fundação da nacionalidade, restauração da independência, criação do concelho (cuja data está errada, pois o concelho da Moita foi criado em 1691) e Comemoração do terceiro centenário da restauração da nacionalidade.
A coluna é rematada por uma esfera armilar, como forma de evocar a época dos descobrimentos.
Foi inaugurado no dia 1 de dezembro de 1941.

Reservatório de água

(Pátio da escola nº 2 da Moita)

Enquadra-se no projeto de melhoramentos dos equipamentos de condução de água para o chafariz. Funcionava como estação intermédia entre a Mãe de Água e o fontanário, localizado na praça da vila da Moita. Construção do século XIX.

Mãe de Água

(Rua dos Descobrimentos – Estrada do Carvalhinho)

Reservatório construído para receber a água da nascente para depois a distribuir até ao chafariz então localizado na Praça Príncipe D. Carlos (atual Praça da República). A água era encanada através de canos em pedra, assentes em pilares, mais altos ou mais baixos, conforme o declive do terreno, de forma a facilitar o escoamento. Foi construída com o propósito de melhorar o abastecimento público da água à população da vila da Moita.

Moinho de vento da Caldeira

(Largo do Mercado)

Foi construído em 1828. Está sobre a porta um painel de azulejos (cópia do original, que foi restaurado e guardado) de temática religiosa, estando nele representado o Santo António e Nossa Senhora da Conceição.
A construção é de pedra e cal, constituída por piso térreo, sobrado e sótão.
Foi pertença da família de D. Antónia Maria de Madureira Borges Carvalho, tendo passado para a posse da autarquia em 1980.

Moinho de vento da Bela Vista

(Chão Duro)

Moinho de torre fixa, cilíndrica, construído em alvenaria de pedra e cal, constituído por piso térreo, sobrado e sótão.
Mantendo-se apenas o piso térreo.
Pelas características da construção, prevê-se que tenha sido edificado no século XIX.

Moinho da Moita ou Moinho de Vento da Quinta a Lagoinha

(Parque Municipal)

Este moinho é também conhecido como o Moinho do Antero. Trata-se de uma torre fixa e cilíndrica, constituída por piso térreo, sobrado e sótão. Tem duas portas e três janelas.
Desconhece-se a data exata da construção, no entanto em registos de 1840 já existe referência ao mesmo.

Moinho de vento dos Quatro Marcos

(Carvalhinho)

Pelas cantarias de portas e janelas, crê-se que seja uma construção do século XVIII.

Scroll to Top